sexta-feira, 18 de julho de 2008

Viagem pelo norte - Parte 3 - Jaipur

Depois de quase duas semanas enrolando, estudando para mais um exame (Foi bem tranquilo, consegui passar, agora falta só um exame para MCITP: DBA!) e outra viagem resolvi que era hora de criar vergonha na cara e fazer o post de Jaipur.

Como o trem de Agra saiu com duas horas de atraso chegamos com duas horas atrasados em Jaipur, mas tudo tranquilo pois já tinhamos reservado um hotel pela internet. Após sairmos da estação nos deparamos com aquela chuvas de motoristas de rickshaw encima da gente. Concordamos o preço com um deles (descobrimos a noite que pagamos MUITO barato por ser de madrugada, pois na volta do hotel para a estação pagamos mais que o dobro).

Chegando ao hotel, eu e a Rafa nos deparamos com uma cena linda, os dois funcionário que estavam na recepção deitados atrás do balcão agarrados (sim isso é normal aqui na Índia).

Dormimos um pouco e fomos ao restaurante do hotel. Como não havia nenhum outro hóspede tomando café fomos atendidos e a comida chegou bem rápido.
Vista do restaurante

Após o café da manhã, fomos ao Amber Fort, uma das principais atrações de Jaipur.
Uma das opções para se subir no Fort
Vista do Fort
No portão principal
Posando para foto com a Rafa
Lugar onde o rei escolhia com qual das doze esposas iria passar a noite

Após o Fort para no Jal Mahal (palácio das águas) para tirarmos fotos. Como não podia deixar de acontecer viramos atração mais uma vez!
Vista do palácio
Com a Rafa e o palácio ao fundo
Estacionamento

Após o palácio das águas fomos ao City Palace, um complexo que contém vários prédios como a casa do atual Maharajeh de Jaipur, um museu com roupas usadas pelos Maharajahs (tinha roupa até para jogar sinuca), museu das armas.
Vista do City Palace
Rafa com um guarda
Outra vista do City Palace

Aproveitamos que já tinhamos saido do hotel à algumas horas e paramos para descansar e almoçar no restaurante que tem no City Palace.

Depois do almoço fomos ao Hawa Mahal (palácio dos ventos). Este palácio é uma construção que tem mais 950 janelas que as mulheres da realeza utilizavam para observar o dia-a-dia da cidade.
Se engana quem pensa que visitar a Índia fora de temporada vai ficar livre dos indianos o tempo inteiro atrás de você. Não ficamos muito tempo nesse palácio, pois tinha um grupo de indianos perseguindo a Rafa (sorte deles que ela está com uma garrafa de água na mão e não uma pedra).
Vista do palácio
Claro que tinha que tirar foto olhando pela janelinha
Grupo de indianos que não tinha mais o que fazer..

Após o palácio dos ventos fomos ao Jantar Mantar, um observatório astronómico.
Vista das construções do observatório
Com a construção de sagitário
Uma das várias construções

Após o observatório fomos a caça do City Bazaar, o que nos tomou um certo tempo, pois todos rickshaws que tomavámos queriam nos levar para uma loja (descobrimos em Delhi que eles ganham um tanto considerável somente por nos levar às lojas e se comprarmos alguma coisa eles ganham uma comissão). Depois de perdermos quase uma hora à procura do tal Bazaar, percebemos que o já tinhamos passado pelo Bazaar mas não sabíamos!

Como tinhamos passeado o dia inteiro resolvemos voltar para o hotel. Uma cervejas geladas, algumas horinhas de sono, banho e voltamos à estação com destino a Jaisalmer.

Próximo post Jaisalmer! Como vou viajar esse final de semana tento fazer o post segunda quando voltar para Bangalore.

Um comentário:

ROÇA disse...

maravilha! Deu vontade. he he !