quarta-feira, 2 de julho de 2008

Viagem pelo norte - Parte 2 - Agra

Depois de sairmos da estação de trem em Delhi chegamos no horário previsto em Agra.
O Marco (brasileiro que está trabalhando em Agra) nos buscou na estação de trem,.
No almoço comemos comida indiana preparada pelo seu cozinheiro, mas sem todos os temperos e pimentas que os indianos utilizam, resultado uma comida muito boa e saborosa!!
Descansamos um pouco e depois tomamos chimarrão num jardim na frente da casa do Marco.

Eu, Marco e o Swami tomando chimarrão

Como chegamos tarde em Agra todos os monumentos famosos estavam fechados, então resolvemos visitar o Itmad-Ud-Daulah's Tomb (eita nominho difícil viu!). Esse lugar é conhecido também como Baby Taj, pois lembra bem o Taj Mahal, mas BEMMMM menor.

Vista do Baby Taj
Rafa, Marco e eu

Macaco no Baby Taj

Como já estava ficando tarde resolvemos voltar para casa. Jantar, algumas cervejas e dormimos pois iríamos acordar cedo para ir no Taj Mahal no outro dia!

Algumas horas de descanso e começamos o dia indo ao Taj Mahal. Descobrimos que em Agra nosso registro de estrangeiros não servia para nenhum dos monumentos em Agra (com ele pagamos preços de Indianos em todas as outras cidades da viagem!). Quando paramos para comprar os ingressos nos deparamos com a seguinte cena:

Indiana usando vassoura com cabo

Nada de interessante né? Não. Aqui em Bangalore eles somente a parte de baixo da vassoura (Isso mesmo, sem o cabo.. Tem que ficar quase se arrastando para varrer).

Enfim, dentro do Taj. Mas só começamos a passear depois de uns 20 minutos, pois os Indianos estavam querendo cobrar do Bassan (cozinheiro do Marco) preço de estrangeiros só porque ele estava conosco!

Vista do Taj com o espelho d'agua e o jardim
Outra do Taj
Posando para foto
Marco, Rafa, Eu e o Bassan
Vista do jardim e do gate que dá acesso ao Taj
Os túmulos dentro do Taj

Durante as fotos a Rafa solta a seguinte pérola: "Essa merda (Taj Mahal) é muito grande, não cabe nas fotos". O pior é que é verdade, várias tentativas e nada de conseguir uma foto do Taj de perto inteiro.
Depois do passeio pelo Taj resolvemos voltar para o estacionamento e ir para o Fort.


Voltando para o estacionamento

Chegando ao Agra fort fomos cercados por guias oferecendo seus serviços e dizendo: "No Taj Mahal tem somente uma construção, aqui são várias e impossível andar lá dentro sem guia". Detalhe, como nós não estávamos dando a mínina eles começaram a nos oferecer o serviço com o preço para Indianos (Sim, aqui na Índia para tudo existe um preço para Indianos e um preço para estrangeiros; normalmente BEM mais caro).

Um dos lados do Fort
Entrada do Fort
Eita subidinha difícil viu (Eu e Marco na foto)
Taj visto do Fort
Outra vista do Fort com o Taj

Olhando para o Taj
Rafa olhando para um dos jardins dentro do Fort

Depois de mais de 4 horas que havíamos começado o passeio estávamos cansado (verão na Índia não é fácil) e com fome, então resolvemos voltar para casa almoçar e descansar um pouco.

Como o descanso foi um pouco maior do que o planejado não tivemos tempo de ir para Fatehpur Sikri. Resolvemos visitar o Sikandra, outro mausoléu; este perto da casa do Marco. Lá existem 4 tumbas diferentes: uma muçulmana, uma cristã, uma hindi e do Akbar.

Entrada do Sikandra

Demos uma passadinha em cada uma das tumbas, depois nos sentamos num gramado para descansar. Chuva não muito forte, mas boa para nos refrescarmos um pouco.

Tentar descansar num lugar público aqui na Índia sem virar atração é quase impossível. Isso é uma das coisas que eu ainda não consigo entender (mesmo depois de 4 meses aqui na Índia). Eles nos olham (estrangeiros) como se fossemos de outro planeta e sempre querem tirar fotos. No começo é diferente, mas depois de um tempo começa a encher o saco isso sim! Durante o nosso descanso no gramado um grupo de Indianos foi para tirar uma foto da Rafa, ela levantou furiosa com o Indiano quase batendo nele, nunca tinha visto a Rafa daquele jeito. Enfim, ficamos mais um pouco no gramado e depois fomos embora, pois tinha um macaco se aproximando e a Rafa não queria ficar lá!

Na volta para casa paramos para tomar sorvete e despedir do Marco e do Bassan antes de irmos para a estação

Na sorveteria com o Bassan, Marco, Rafa e eu

Chegamos na estação com meia hora de antecedência, porém o trem chegou com o quase duas horas de atraso. Quando entramos no trem nem parecia que estávamos na classe Sleeper de tanta gente que tinha. Eu, educadamente, tirei o indiano que estava no meu lugar.

Me acomodando
Deveriam ser somente 4 pessoas
Não deveriam ter pessoas no corredor
Lugar que a Rafa encontrou para colocar seus tênis

Após 4 horas e meia chegamos em Jaipur.

Próximo post Jaipur!

8 comentários:

Anônimo disse...

Duuuuu
pod continuar contandu!!! to lendu tdinhu seu diario... comento qdo vc estiver on!!!
bj
se cuida
Malu

Pablo - Membro honorário do PSV FC disse...

Fala Du!
Mandou bem com a camisa Tricolor ae!
abraco garoto!

Felicia disse...

Oi Eduardo,

tah ficando bem legal os posts.
Aproveita seu findi em Chennai e nos vemos na terca. Vamos no The Only Place na quarta?

Bjs, Rafa

Rafael Ferrari disse...

Eduardo,

Estou de Férias em Barretos, ontem saimos e o Cléber comentou comigo que anda acompanhando o seu blog e que esta gostando muito...
Não havia tomado consciencia da sua existencia, então hoje resolvi consultar o seu famoso diario de viagem ...
É muito bom ver no seu semblante a expressão de uma pessoa feliz com o que está fazendo...
To na torcida aqui para que continue realizando todos os seus objetivos e que vc não esqueça dos seus amigos aqui do Barretão!
Saudades
Fica com Deus

Diógenes disse...

Legal é ler as partes "aí tinha um macaco se aproximando" haha.
E depois vem falar que Brasil é selva, pras cucuias! :)

Abraços!

Raphael Camargo disse...

Saudades de vc Dú...

Finalmente parei para ler teu blog, poste com mais freqüência, agora que estou acompanhando.

Eu imagino como foi a sua retirada educada do indiano... hehehe

Abraços!

Louann disse...

your blog is so boring cos i didnt understand a single word!! but the pics are nice ;)

Michelle disse...

bah, assim nao vale!!! tomar chimas sem minha compania?????
eu tambem quero um chimas, mas tem que ser no sol da primavera em baixo de uma arvore na redencao!!! :)